CoronavírusTJGO

SINDOJUS-GO participa de debate sobre Cenário atual da Pandemia x trabalho presencial

2 Mins read

O SINDOJUS-GO, representado pelo presidente Moizés Bento dos Reis participou de um debate entre o TJGO, CGJGO e representantes dos magistrados e do funcionalismo. O objetivo foi avaliar o atual cenário da pandemia da COVID-19 em Goiás e a segurança do público interno e externo na realização de atividades presenciais no Poder Judiciário goiano. O encontro virtual ocorreu no dia 09/08/21.

O evento contou com a participação da Juíza auxiliar da Presidência, Sirlei Martins da Costa; Diretor do Centro de Saúde do TJGO, médico Paulo Henrique Fernandes Sardeiro; do Juiz Auxiliar da Corregedoria, Altair Guerra Costa; a presidente da Associação dos Magistrados do Estado de Goiás – ASMEGO, Juíza Patrícia Carrijo; a Diretora de Recursos Humanos do TJGO, Wanessa Oliveira Alves; o Presidente do Sindicato dos Servidores e Serventuários da Justiça do Estado de Goiás – SINDJUSTIÇA, Fabrício Duarte; e a assistente de Juiz, Sandra Elisa Oliveira Silva.

Apesar do avanço da vacinação em todo o estado de Goiás, é importante cada cidadão se conscientize sobre o perigo da variante Delta da COVID-19. Não estamos completamente imunes. Devemos nos manter em estado de alerta e seguir as regras preventivas e protetivas previstas no Provimento 26. Reforçamos a necessidade de cooperação entre as partes envolvidas nos processos no fornecimento de informações que viabilizem o cumprimento de mandados judiciais virtuais ou presenciais com mais segurança. Moizés Bento dos Reis, Presidente do SINDOJUS-GO

Logo no início, a juíza auxiliar da Presidência, Sirlei Martins da Costa enfatizou a preocupação do presidente do TJGO, Des. Carlos França, sobre a necessidade de manter produtividade, garantindo a segurança de todos. O Dir. do Centro de Saúde do TJGO, Dr. Paulo Henrique apresentou o panorama do momento, ponderando o estado de calamidade em vários municípios goianos e casos de contágio da variante Delta da COVID-19  que “pode se espalhar pelo Estado de Goiás”.

Apresentadas pela Dra. Sirlei, as providências a serem tomadas são:

  1. Manutenção do limite de 50% das atividades presenciais;
  2. Preferência pelo trabalho presencial para quem já recebeu as duas doses da vacina, o que contempla o determinado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) de atendimento aos excluídos digitais;
  3. Acompanhamento da produtividade dos que estão em home office e, ainda, que os chefes mantenham em teletrabalho, principalmente, os que se adaptaram melhor a esta modalidade de trabalho;
  4. Que os servidores das escrivanias façam constar nos mandados os contatos para as comunicações por meio de aplicativo de envio de mensagens instantâneas, evitando assim o adiamento de audiências. Quando a informação não constar dos autos, as magistradas e magistrados devem solicitar aos defensores.

Ao final, todos os representantes puderam expor suas sugestões às quais serão analisadas pelo presidente do TJGO que poderá expedir ofício circular à magistratura estadual.


Matérias relacionadas
Coronavírus

SINDOJUS-GO orienta sobre cumprimento do mandado de prisão civil

Você precisa acessar sua conta para ver este conteúdo. Por favor Acessar. Não é um membro? Junte-se a nós
Coronavírusde outros sites

Supremo estende até março proibição de despejos na pandemia

Supremo estende até março proibição de despejos na pandemia Reprodução na íntegraFonte: Estadão | noticias.uol.com.br08/12/2021 A maioria dos ministros do Supremo Tribunal…
EventosFESOJUSMAPATJGO

OFICIAIS PROTESTAM EM FRENTE AO TJGO

Oficiais de Justiça Avaliadores do Estado de Goiás se encontraram na porta do TJGO em uma mobilização contra a intenção do Poder…
Inscreva-se no nosso informativo virtual

fique por dentro das novidades e receba nossa revista eletrônica mensal