Notícias

Acontece hoje a palestra que revela como está a saúde psicossocial dos oficiais de justiça

2 Mins read

Acontece HOJE (14.08), 16h, no Fórum Desembargador Fenelon Teodoro Reis a apresentação dos resultados da pesquisa “A saúde psicossocial dos Oficiais de Justiça da Comarca de Goiânia: estresse proveniente do trabalho e suas implicações”. O trabalho é realizado pela graduanda em Psicologia pela PUC/GO e também oficiala de justiça, Lorena Rodrigues Lourenço e do professor Ronaldo Gomes Souza, que é doutorando em Psicologia pela UNB e mestre em Psicologia pela PUC/UFG. “Precisava escolher um universo para a pesquisa por isso escolhi Goiânia, mas adianto que os resultados refletem a realidade dos oficiais de justiça em âmbito estadual e até nacional”, explica Lorena. O cotidiano da oficiala de justiça contribuiu para a escolha do tema da pesquisa. “A minha experiência como oficiala de justiça e as inúmeras queixas dos colegas quanto ao estresse proveniente do trabalho fez com que eu me interessasse por esse assunto que já foi abordado em pesquisas do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e pela Justiça Federal do Rio Grande do Sul”, ressalta a graduanda. A coleta de dados ocorreu mediante a aplicação do Protocolo de Avaliação dos Riscos Psicossociais no trabalho (PROART) em uma amostra de 85 oficiais de justiça lotados na Comarca de Goiânia. Já a análise dos dados foi feita sob a ótica da Psicodinâmica do Trabalho, com a utilização dos programas IBM-SPSS, que auxilia na análise estatística dos dados quantitativos e IRAMUTQ, que auxilia na análise dos dados qualitativos. Na palestra serão apresentados os resultados da pesquisa e ações necessárias para ajudar na melhoria da qualidade de vida dos oficiais de justiça no trabalho. “Os resultados da pesquisa são surpreendentes. Como representante do sindicato da categoria, tenho certeza que o debate entre os colegas vai gerar bons frutos e novas estratégias para trabalharmos, em parceria com o Tribunal de Justiça, a qualidade de vida do oficial de justiça no estado de Goiás”, explica o presidente do Sindojusgo, Moizés Bento. Além de estar realizada com a conclusão do curso de Psicologia, a oficiala de justiça se alegra em poder contribuir com a categoria. “Não vou adiantar os resultados da pesquisa para que todos os colegas possam participar conosco, mas me sinto realizada em deixar um legado para a valorização do servidor, melhorando sua qualidade de vida e evitando doenças psicossociais. É o pontapé inicial para um trabalho sério e possível de ser realizado”, conclui Lorena.

Matérias relacionadas
FESOJUSNotíciasVacinação

Vacinação prioritária: tudo o que você precisa saber!

Reprodução: FESOJUS-BR Veja aqui o vídeo da reunião citada no e-mail entre o interlocutor do Ministério da Saúde, Dr. Laurício Monteiro e os representantes da FESOJUS-BR, João Batista (presidente) e Luiz…
CNJNotíciasSISBAJUD

PERFIL DO OFICIAL DE JUSTIÇA NO SISBAJUD “Adequação do fato à norma”

O Ilustre Min. Luiz Fux, em sua posse como presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ressaltou que o Poder Judiciário tem…
CNJNotícias

Presidente do CNJ destaca a importância da tecnologia para a celeridade jurisdicional

O Conselho Nacional de Justiça realizou o lançamento do Programa Justiça 4.0, com evento transmitido pelo Youtube entre os dias 24 e…
Inscreva-se no nosso informativo virtual

fique por dentro das novidades e receba nossa revista eletrônica mensal