Notícias

PLC que concede porte de armas e PEC que regulamenta profissão de oficiais de justiça

1 Mins read

O presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça de Goiás (SINDOJUSGO), Moizés Bento acompanhado do vice-presidente da instituição Eleandro Alves, participaram na última quarta-feira (05.07) de reuniões no Congresso Nacional, em Brasília, para tratar da PEC 414/14 e PLC 030/2007 que beneficiam a categoria de Oficiais de Justiça. Eles estavam acompanhados do presidente da Federação Nacional dos Oficiais de Justiça (FENOJUS) João Batista Fernandes de Souza, do diretor de Assuntos Legislativo da Federação e presidente do SINDOJUS/MT Luiz Arthur de Souza, do vice-presidente do SINDOJUS/ES Leon Prata Neto, e do presidente do SINDOJUS/TO Roberto Faustino. A PEC 414/14 inclui os oficiais de justiça entre os profissionais essenciais ao funcionamento da Justiça. Atualmente, a profissão de oficial de justiça é regulada pelo Código de Processo Civil e Código de Organização Judiciãria de cada Estado. “O objetivo da PEC é garantir que a carreira de oficial de justiça não seja extinta e tendo um reconhecimento constitucional do cargo”, explica Moizés. A comitiva se reuniu com o ex-relator da PEC 414/14, deputado federal Waltenir Pereira que emitiu parecer favorável ä matéria. “Fui substituido na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) pelo colega deputado Carlos Marum. Um novo relator será designado, provavelmente o deputado Júlio Delgado. Ele se comprometeu  a aproveitar todos os estudos e levantamentos realizados para a elaboração do meu parecer. Acredito que na próxima semana esse projeto estará em pauta para votação e tudo indica que será aprovado”, ressalta Waltenir Pereira. Os representantes dos Oficiais de Justiça do Brasil também acompanharam o andamento do Projeto de Lei da Câmara (PLC) 030/2007 que altera o art. 6º da Lei 10.826/2003 (Estatuto do Desarmamento). O projeto foi lido no plenário do Senado Federal e será encaminhado para a Comissão de Relações Exteriores. “Tudo indica que esse projeto será aprovado pela Comissão na próxima semana. O projeto autoriza os Oficiais de Justiça a portarem armas de fogo, inclusive fora de serviço, em razão de exercerem atividade de risco”, conclui o presidente do SINDOJUSGO.

Matérias relacionadas
CoronavírusNotíciasSTJ

STJ autoriza citação por WhatsApp desde que comprovada identidade

Há mais de um ano convivendo com a pandemia do novo Coronavírus (COVID-19) a rotina dos Oficiais e Oficialas de Justiça tem…
EventosNotíciasTJGO

Oficiais de Justiça são ouvidos pelo SINDOJUS-GO sobre projeto de reestruturação das comarcas

Você precisa iniciar uma sessão de usuário para visualizar esta página. Por favor, Faça login. Você ainda não possui uma conta de…
FESOJUSNotíciasVacinação

Vacinação prioritária: tudo o que você precisa saber!

Reprodução: FESOJUS-BR Veja aqui o vídeo da reunião citada no e-mail entre o interlocutor do Ministério da Saúde, Dr. Laurício Monteiro e os representantes da FESOJUS-BR, João Batista (presidente) e Luiz…
Inscreva-se no nosso informativo virtual

fique por dentro das novidades e receba nossa revista eletrônica mensal