CoronavírusEventosVacinação

SINDOJUS-GO se reúne com Superintendente de Vigilância em Saúde em defesa da imunização do Oficialato Goiano

2 Mins read

O SINDOJUS-GO, representado pela diretoria, realizou um encontro com a Sra. Flúvia Pereira Amorim da Silva, Superintendente de Vigilância em Saúde (SUVISA), no dia 17/06/21, via sistema online. Na ocasião, apresentou a insatisfação do Oficialato de Justiça sobre o não reconhecimento da importância da imunização contra a COVID-19 dos profissionais que são Linha de Frente da Justiça. Além disso, solicitou um posicionamento em defesa dos(as) Oficiais(las) de Justiça junto ao Ministério da Saúde.

Durante o encontro, estiveram presentes Moizés Bento dos Reis, Presidente; Eleandro Alves de Almeida, Vice-presidente e Diretor Jurídico; José Moizaniel Formiga Dias, Diretor Financeiro e Administrativo; Jannaína Patrícia Pereira, Diretora de Comunicação do SINDOJUS/GO; e a Oficiala de Justiça da Comarca de Goiânia, Simone Sarmento.

A SUVISA compõe a estrutura da Secretaria Estadual da Saúde, e tem por finalidade a promoção e a integração de ações de imunização, vigilância epidemiológica, sanitária, saúde ambiental e do trabalhador.

O Sindicato apresentou um levantamento realizado de que faltam ser imunizados apenas 283 Oficiais(las) de Justiça, entre os 622 em todo o estado. Este cálculo corresponde a uma média relativa de 4 Oficiais de Justiça por comarca, abaixo de 52 anos sem considerar, ainda, quem já foi vacinado por motivo de comorbidade. Mesmo durante a pandemia, a justiça não parou suas atividades, sendo que no Brasil, 92 colegas perderam a vida por causa da doença.  

A resolução do Governo de Goiás aprovou o direcionamento de 5% do quantitativo de vacinas contra a COVID-19 para a utilização nos trabalhadores dos integrantes das Forças de Segurança Pública e Salvamento, incluindo Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Guardas Civis Municipais. São profissionais considerados pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19 como Grupo de Risco. Em similaridade a este grupo, o Oficialato opera nos mesmos locais e com as mesmas pessoas. Na primeira fase, atua a polícia no momento do crime (flagrante). Posteriormente, a Polícia Civil na fase de inquérito. Na terceira fase, entra em cena o Oficialato na etapa processual.

Em resposta, a superintendente, explicou que a tendência do Estado é excluir a possibilidade de vacinação destinadas a grupos prioritários de vacinação e dar vazão aos grupos por faixa etária. De acordo com ela, esta decisão promove um maior impacto na sociedade, além de incluir todos os grupos. Além disso, destacou também que a escolha de grupos definidos para a imunização não é coordenada pelo Estado, mas sim pelo Ministério da Saúde, conforme o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19. A expectativa é que o processo se conclua até final de setembro, pelo menos a primeira dose para a população acima de 18 anos. Além da notícia da chegada de novas doses ainda nesta semana, há a possibilidade de o Governo do Estado adquirir mais doses para agilizar o cronograma.

Matérias relacionadas
Eventos

SINDOJUS-GO realiza visita institucional ao DPE-GO

“O Oficialato de Justiça do Brasil – Agente de Inteligência e Execução do Poder Judiciário”. O SINDOJUS-GO, representado por sua diretoria, em…
EventosJurídicoPLEITOS

SINDOJUS-GO é recebido pela OAB-GO em visita institucional e trata sobre temas relativos à prestação jurisdicional

O SINDOJUS-GO, representado pela sua diretoria, realizou uma visita institucional de cortesia ao novo Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil –…
de outros sitesEventos

TJPA promove Webinário sobre os Reflexos Práticos da Lei Geral de Proteção de Dados na atuação dos Oficiais de Justiça

Oficiais de Justiça de todo o Brasil poderão se participar. Clique AQUI e inscreva-se. WEBINÁRIO REFLEXOS PRÁTICOS DA LEI GERAL DE PROTEÇÃO…
Inscreva-se no nosso informativo virtual

fique por dentro das novidades e receba nossa revista eletrônica mensal